NOTÍCIAS

Conheça um pouco da história dos jogos paralímpicos.

5
set

Paralimpíadas e a inclusão social

esportes paralimpicos

“As paralimpíadas são o equivalente às olimpíadas tradicionais, porém, com a participação somente de atletas com deficiências físicas e sensoriais,, tais como: amputações, cegueira, paralisia cerebral e deficiência mental. As modalidades são adaptadas às necessidades físicas dos profissionais, adequando o tempo, as quadras, os equipamentos e as pistas. No ano de 1948, o neurocirurgião alemão Ludwig Guttman organizou uma competição esportiva com veteranos da Segunda Guerra Mundial com lesão na medula espinhal. Empolgados com a visibilidade do movimento, atletas holandeses se uniram aos jogos em 1952, formando um movimento internacional que deu origem aos Jogos Paralímpicos.
 
Organizada oficialmente pela primeira vez em Roma, na Itália, em 1960, pelo COI (Comitê Olímpico Internacional), as paralimpíadas tiveram, na primeira edição, competições dos seguintes esportes: esgrima, basquete, atletismo, tênis de mesa e arco e flecha.
 
Atualmente, os Jogos Paralímpicos são organizados pelo Comitê Paralímpico Internacional (CPI), com sede em Bonn, na Alemanha, sendo realizados no mesmo local das olimpíadas tradicionais e iniciados após o encerramento destas.
 
O Brasil iniciou a participação nos Jogos Paralímpicos em 1972, em Heidelberg, Alemanha. Mas apenas no ano de 1976, em Toronto, no Canadá, conquistou as primeiras medalhas. Lá, o país chegou à 31ª posição no quadro geral da competição. Atualmente, o país possui 50 medalhas de ouro em paralimpíadas nas modalidades natação, atletismo, tiro esportivo, golbol, futebol de cinco, judô e hipismo. O melhor desempenho do Brasil foi em Pequim, em 2008, quando a delegação brasileira conquistou 47 medalhas no quadro geral.
 

O professor de Educação Física do Colégio Bernoulli, Hélio Ribeiro (FOTO), descobriu no esporte uma maneira de ajudar as pessoas e, há quase sete anos, é voluntário em um projeto que treina atletas portadores de deficiência. No Bernoulli, ele conscientiza os alunos sobre a importância da inclusão social por meio do esporte paralímpico.